skip to Main Content

Dicas para uma alimentação mais saudável das crianças – e de toda família



    Hoje vamos falar um tema que eu adoro: alimentação.


  Uma dúvida muito frequente das mamães é como fazer a criança ter hábitos alimentares saudáveis. 

  Normalmente eu respondo que, se a família já tem uma alimentação balanceada, naturalmente a criança terá bons hábitos. Mas sabemos que muitas vezes não é tão simples, e é aí que entra a primeira orientação: a mudança tem que ser para toda a família, o exemplo que a criança tem em casa é que irá determinar seus costumes (isso vale para tudo, não só para alimentação).

   Por isso trouxe aqui algumas dicas que vão ajudar a todos terem uma alimentação mais saudável e balanceada.

  1 – A primeira atitude é mudar a sua alimentação. A criança que vê a mãe, o pai, o irmão comendo verduras, legumes, vai comer também. Sente a mesa, faça uma refeição tranquila e, se possível, junto com a criança.


   2 – Evite distrações durante as refeições. Não coma vendo TV, ou com o celular na mão. Converse durante as refeições, aproveite esse momento para interagir bastante com os filhos. Se não conseguir fazer as refeições junto com a crianças, coloque elas sempre a mesa e sem distrações, o adulto que estiver junto pode conversar. Se for bebê, cante, brinque com ele. Na hora da sua refeição, mesmo sozinho (a), ou com o companheiro faça o mesmo, não sente no sofá, não veja TV, não use o celular. De esse exemplo para os pequenos.


  3 – Leve as crianças para fazer compras com você. Nem sempre é fácil, mas levar as crianças ao mercado/feira/sacolão é um ótimo passeio. Em um dia que não estiver com pressa, faça esse passeio com seu (s) filho (s) e aproveite para mostrar as frutas, verduras. Pergunte se ele sabe qual é a manga, ou a berinjela. Brinque e aproveite esse momento.


  4 – Evite alimentos industrializados. Na correria do dia a dia muitas famílias acabam “apelando” para esse tipo de produto. Mas temos que lembrar que esses alimentos são altamente processados e ricos em açúcar, gordura e aditivos químicos que fazem mal á saúde. Tente substituir esses alimentos, evitando até mesmo ter em casa esses produtos. Hoje já existem opções bem mais saudáveis de alimentos prontos que são mais caseiros.


  5 – Deixe a criança ajudar na cozinha. Depois da criança ir as compras com a família nada como colocar a mão na massa, literalmente. Ter contato direto com o alimento, ver a preparação, acompanhar e participar de todo o processo desperta o interesse pelo alimento, isso vale para todos! Família que vai para cozinha tende a ter uma alimentação mais natural, mais saudável.

  6 – Faça diversas preparações com o mesmo alimento. Comeu abobrinha refogada e não gostaram, faça grelhada ou assada no forno com tomate, ou uma farofa de abobrinha. Um mesmo alimento pode ser preparado de diversas maneira.

  7 – Consuma alimentos integrais. Inclua fibras na sua alimentação, elas são ótimas para o bom funcionamento do intestino e e de todo organismo. Arroz integral, massa integral, cereais, chia, linhaça, aveia. Há uma infinidade de alimentos que são riquíssimos em fibras, principalmente os integrais, vá colocando aos poucos no seu dia-a-dia.

  8 – Não esqueça da hidratação. Beber água ao longo do dia é super importante para manter o organismo saudável e funcionando direitinho. A quantidade vai variar de acordo com a idade (veja aqui) e condição da pessoa (gestante, atleta e etc). E para se hidratar, água basta!

  9 – Esqueça os refrigerantes. Os refrigerantes são ricos em açúcares, aditivos, corantes, ou seja, tudo faz mal. Mesmo os diets/lights. Fuja dos refrigerantes. Sucos de preferencia natural, mas se for comprar prefira os integrais. Evite os néctares e resfrescos (veja porquê).

  E muito importante é ter paciência e ir com calma. Ninguém muda de um dia para o outro. Tem que ser aos poucos, uma coisa de vez. E mais paciência ainda com os pequenos. 

  Espero que tenham gostado das dicas!




Você também pode gostar

This Post Has 7 Comments

  1. Ótimas dicas. Creio que o mais importante seja conferir bem de perto esse período de adaptação da criança à alimentação variada, que começa lá pelos 6 meses, mais ou menos. Açúcar nem pensar, doce de vez em nunca, refrigerante idem. Acho que é por aí também. Afinal, quando a criança vai criando certa idade e vai à escola e tudo mais, é quase impossível regrar tudo o que ela pode comer ou não (nem é aceitável, aliás, controlar assim). Então, melhor do que controlar é orientá-lo para que ele escolha o mais saudável com frequência e goste disso. Não que não tenha que comer algo de vez em quando, mas com moderação para se manter saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top